terça-feira, 22 de abril de 2014

MERCADO: MAURÍCIO THOMAS E PRAIA CLUBE NÃO CHEGAM A UM ACORDO E HERRERA E GALSS SÃO LIBERADAS


Maurício Thomas e Praia Clube não chegaram a um acordo.

O clube mineiro tentou contratar o treinador mas exigiu que o mesmo deixasse as categorias de base da seleção brasileira e trabalhasse exclusivamente para o time.

Maurício comanda atualmente a seleção feminina juvenil.

O treinador não aceitou as exigências e pediu em troca um contrato de no mínimo dois anos. As partes não se acertaram.

O Praia já começa a planejar a temporada 2014/15 e renovou os contratos da central Natália e da líbero Tássia.

A cubana Herrera e a norte-americana Glass foram liberadas.

Monique tem proposta do Sesi e dificilmente ficará em Uberlândia.

fonte: blog bruno voloch

quarta-feira, 9 de abril de 2014

A UNILEVER SAI NA FRENTE EM NOITE DE Mihajlovic

Préu Leão

A Unilever (RJ) começou com vitória no playoff melhor de três da semifinal da Superliga feminina de vôlei 13/14. Nesta terça-feira (08.04), fora de casa, a equipe carioca venceu o Vôlei Amil (SP) por 3 sets a 0 (25/23, 30/28 e 21/13), em 1h35 de jogo, na Arena Amil, em Campinas (SP). 

A Unilever e o Vôlei Amil voltarão à quadra para o segundo confronto da série no próximo sábado (12.04), às 10h, no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro (RJ). A TV Globo transmitirá ao vivo. 

A ponteira sérvia Mihajlovic, da Unilever, teve uma grande atuação e ficou com o Troféu VivaVôlei, após ser eleita a melhor em quadra. A jogadora ainda foi a maior pontuadora do confronto, com 21 acertos. 

Ao final do jogo, Mihajlovic fez questão de agradecer a equipe carioca pela atuação na partida. 

“Os dois primeiros sets da partida foram muito iguais e decididos nos detalhes. Vencemos aquelas parciais porque ficamos mais calmas. O nosso banco também foi muito importante na partida de hoje. Provamos que somos uma equipe. Trabalhei muito duro durante toda essa temporada e acho que o resultado está aparecendo agora. Espero continuar evoluindo”, disse Mihajlovic.
Pelo lado do Vôlei Amil, a capitão Walewska lamentou a derrota, mas garantiu que o time vai se preparar ainda melhor para chegar bem no segundo jogo da série. 

“Os dois primeiros sets foram parelhos, mas não podemos ter uma atuação como na terceira parcial, ainda mais contra uma equipe do nível da Unilever. Agora, temos que usar esse pouco tempo de preparação para o segundo jogo a nosso favor para chegarmos melhores no jogo de sábado”, afirmou Walewska. 

O JOGO 

O Vôlei Amil começou com muito volume de jogo e fez 4/1. Bem no saque, a Unilever empatou (5/5). No primeiro tempo técnico, a equipe da casa tinha um de vantagem (7/6). Com uma boa sequência de saques da levantadora Fofão, a Unilever abriu três (12/9). O time campineiro cresceu de produção e deixou tudo igual (15/15). O final da parcial foi disputado ponto a ponto, mas a Unilever foi melhor nos momentos decisivos e venceu o set por 25/23. 

A vitória no primeiro set fez bem ao time do Rio que foi para o primeiro tempo técnico com um de vantagem (7/6). Bem nos contra-ataques, o Vôlei Amil abriu quatro (12/8). O ponteira Mihajlovic cresceu de produção no ataque e o time carioca empatou (15/15). Com um ponto de bloqueio, a Unilever abriu dois (18/16). O final do segundo set foi novamente disputado ponto a ponto e, assim como na primeira parcial, a equipe visitante venceu o set por 30/28. 

O Vôlei Amil voltou melhor para o segundo set e fez 6/3. Com Mihajlovic bem no ataque, o time carioca empatou (8/8). O bloqueio da Unilever voltou a funcionar e as visitantes abriram dois (11/9). A ponteira Mihajlovic fez um ace e a equipe do Rio de Janeiro abriu quatro (14/10). A equipe carioca seguiu na frente até o final da parcial e venceu o terceiro set por 21/13 e o jogo por 3 sets a 0. 

EQUIPES

VÔLEI AMIL -
Claudinha, Tandara, Kristin, Natália, Carol Gattaz e Walewska. Líbero – Michelle
Entraram: Pri Heldes, Teny, Angélica e Rosamaria
Técnico – José Roberto Guimarães 

UNILEVER – Fofão, Sarah Pavan, Mihajlovic, Gabi, Carol e Juciely. Líbero – Fabi
Entraram: Amanda, Roberta e Bruna
Técnico – Bernardinho 

fonte: cbv

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

COPA BRASL: AMIL PASSA PELO PINHEIROS E É SEMIFINALISTA

Alexandre Arruda/CBV

O Vôlei Amil (SP) abriu a Copa Brasil feminina de vôlei com vitória. A equipe enfrentou o Pinheiros (SP) na partida de abertura da competição, nesta quinta-feira e venceu por 3 sets a 1 (18/21, 21/11, 21/16 e 21/19), no ginásio Chico Neto, em Maringá (PR), em jogo válido pela primeira rodada da Copa.
 
A oposto Tandara, sempre um dos destaques do Vôlei Amil, explicou como o seu time conseguiu o resultado positivo nesta quinta-feira. 

“Tínhamos perdido delas no Paulista e na Superliga e hoje entramos com mais raiva pelos jogos perdidos anteriormente e hojeera para matar ou matar. Não tinha outra opção. Hoje tivemos mais paciência e pensamos melhor em cada ação”, disse Tandara.

A jogadora do Vôlei Amil já pensa na próxima rodada, nesta sexta, quando as equipes vencedoras de hoje disputarão as semifinais. “Estamos preparadas para o ritmo do campeonato. Amanhã temos que estar inteiras, descansar para conseguir mais uma vitória”, complementou Tandara.

A central Vívian, que teve boa atuação na partida, lamentou o resultado. “Saímos de quadra com o sentimento de que dava para ter feito um pouco mais. Treinamos muito bem, trabalhamos forte e estudamos muito o time delas. Sabemos que é um adversário muito forte, que vem crescendo, mas fica a frustração por não ter jogado um pouquinho melhor”, finalizou Vívian.

Ainda nesta quinta jogam Unilever (RJ) x Rio do Sul/Equibrasil (SC); Molico/Nestlé (SP) x Minas Tênis Clube (MG) e Sesi-SP x Banana Boat/Praia Clube (MG). Todas as partidas acontecem no ginásio Chico Neto.

O JOGO

A norte-americana Kristin abriu o placar do jogo a favor do Vôlei Amil. Mas o Pinheiros virou e seguiu dominando a parcial. No bloqueio individual de Ellen, a equipe da capital de São Paulo faz 11/7. O time de Campinas buscou o jogo e, com Tandara, encostou no marcador : 11/12. Mas o Pinheiros voltou a pontuar e, bem no bloqueio, fez 19/15. No final, melhor para o Pinheiros, que venceu por 21/18.

O segundo set começou favorável ao Vôlei Amil, que fez 9/2. A equipe comandada pelo técnico José Roberto Guimarães seguiu sem dar chances do time do Pinheiros e, com Tandara em destaque, abriu 10 pontos de vantagem: 16/6. No mesmo ritmo, o Vôlei Amil fechou em 21/11.

O Pinheiros fez 2/1 no começo do terceiro set, mas o Vôlei Amil virou e fez 4/3. O time de Campinas seguiu embalado e quando fez 10/4 o técnico Wagão pediu tempo. O Vôlei Amil seguiu melhor e fez 14/6. O Pinheiros passou a defender melhor e, em boa passagem de Andréia no saque, diminuiu a diferença: 10/15. Mas a equipe de Zé Roberto manteve a vantagem e fechou em 21/16.

O quarto set começou melhor para o Pinheiros, que, em boa passagem da central Vivian no saque, fez 5/1. O Vôlei Amil reagiu e, quando encostou no placar (6/7), Wagão pediu tempo. O time da capital de São Paulo reagiu e fez 11/7. A parcial voltou a ficar equilibrada: 14/14 e 16/16. Na reta final do set, o Vôlei Amil esteve melhor e fechou em 21/19.

EQUIPES

VÔLEI AMIL – Claudinha, Tandara, Carol Gattaz, Walewska, Kristin e Natália. Líbero - Michelle
Entraram – Priscila, Ju Nogueira, Stephany
Técnico: José Roberto Guimarães

PINHEIROS – Macris, Andreia, Lara, Vivian, Ellen e Samara. Líbero –Leia
Entraram – Ananda, Aline, Glauciele
Técnico: Wagão

fonte: cbv

sábado, 14 de dezembro de 2013

O PINHEIROS DERROTA O RIO DO SUL E SEGUE BEM NA TABELA


Ricardo Bufolin/ECP



O Pinheiros fez a lição de casa nesta sexta-feira (13) e conseguiu três pontos no duelo com o Rio do Sul /Equibrasil. Em São Paulo, a equipe de Andreia se impôs no confronto, fazendo 3 sets a 0, com parciais de 21/10, 21/17 e 21/17. E foi justamente a camisa 10 a maior pontuadora do embate, com 13 acertos.

Mas quem brilhou mesmo na partida foi o bloqueio do Pinheiros, que não deu chance para as catarinenses pensarem em reagir. No total, as paulistanas conseguiram 11 intervenções certeiras para cima do Rio do Sul, que devolveu apenas três.

 
Além disso, as comandadas de Rogério Portela erraram além da conta, evitando qualquer chance que teriam para equilibrar o embate. Foram 15 pontos cedidos contra nove recebidos, o que fez diferença para o placar final.


Assim, o Pinheiros vai a 19 pontos e mantém a quarta colocação. Por sua vez, o Rio do Sul não sai dos quatro tentos e nem da zona inferior da tabela. Agora, o time de Wagão se prepara para voltar à quadra na terça-feira (17), quando vai ao Maranhão medir forças com as donas da casa. No mesmo dia, o Rio do Sul tenta se recuperar em duelo com o São Cristóvão Saúde/São Caetano, no ABC Paulista. 

fonte: saque viagem

A UNILEVER PASSA PELO BRASÍLIA


A Unilever (RJ) levou um susto no segundo set, mas venceu o Brasília Vôlei (DF) por 3 sets a 1 (21/18, 22/24, 21/13 e 21/11) na partida disputada no ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (RJ), e válida pela décima rodada do turno da Superliga feminina de vôlei 13/14. O confronto durou 1h45.
 
A ponteira sérvia Mihajlovic, da Unilever, foi a maior pontuadora do jogo, com 18 acertos. Principal responsável por conduzir o time dentro de quadra, a levantadora Fofão, também do time vencedor, foi eleita a melhor do jogo e recebeu o Troféu VIvaVôlei. Após a partida, a jogadora chamou atenção para os erros.

“Esse era um jogo em que estávamos conseguindo dominar e depois começou uma sequência de erros muito grande, que complicou para o nosso lado. São erros que temos que corrigir porque eles vêm acontecendo principalmente por falta de comunicação e de arriscar em alguns momentos. Mas vamos procurar corrigir tudo isso para a sequência de jogos que vem pela frente. Vai ser importante para vermos como está realmente a nossa equipe”, disse Fofão.

Pelo Brasília Vôlei, a experiente ponteira Érika destacou um fundamento como decisivo para a atuação abaixo do esperado da sua equipe.

“Pecamos na recepção. Sabemos da qualidade técnica e profissional do time da Unilever e eu, particularmente, deveria ter passado melhor para ajudar o time, mas consegui compensar no ataque. Acho que precisamos de muito mais para conseguirmos ganhar de uma equipe desse nível. Estamos evoluindo e quanto mais jogarmos com times desse nível, melhor vamos ficar. Temos um tripé importante comigo, Elisângela e Paula Pequeno e precisamos ganhar ainda mais grupo”, comentou Érika, sobre o time montado para essa temporada.

Na próxima rodada, a Unilever terá um difícil duelo contra o Vôlei Amil (SP), que está em terceiro lugar na tabela de classificação. A partida será na TERÇA-FEIRA (17.12), às 21h, no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro (RJ), com transmissão ao vivo do canal SporTV. Já o Brasília Vôlei estará em casa para receber o Sesi-SP. O jogo será no mesmo dia, às 20h, no Sesi Taguatinga.

O JOGO

O Brasília Vôlei abriu o placar no erro da Unilever. Depois de um bom saque da ponteira Mohajlovic, a equipe carioca empatou em 2/2. O time de Brasília fez 4/2. Na terceira tentativa de ataque, a Unilever pontuou, com Gabi, e diminuiu a vantagem adversária: 4/5. A equipe da casa assumiu o comando do placar em 8/7. A Unilever seguiu na frente e, no bloqueio de Juciely, fez 14/11. O time do Rio de Janeiro seguiu em vantagem (18/15). Com a canadense Sarah, a Unilever fechou em 21/18.

A equipe carioca começou com tudo no segundo set. Em boa passagem da levantadora Fofão no saque, a Unilever fez 2/0. As donas da casa abriram 4/1 e o técnico do Brasília, Sérgio Negrão, pediu tempo. A equipe de Brasília melhorou e chegou ao empate em sete pontos. Com Fofão no saque, a Unilever voltou a abrir e marcou 11/8. No ace de Paula Pequeno, o Brasília Vôlei encostou no placar (16/17) e, no bloqueio, a equipe visitante empatou em 17/17. O final do set foi equilibrado. Depois de bom saque, o Brasília Vôlei teve vantagem em 22/21. No final, vitória do time de Brasília por 24/22.

Assim como no segundo set, a Unilever abriu o terceiro imprimindo ritmo forte: 3/0. Mas o Brasília Vôlei reagiu e, quando encostou em 5/6, o time da casa pediu tempo. A equipe carioca, então, voltou a pontuar bem e abriu cinco de vantagem: 13/8. A diferença no marcador aumentou para 17/10. No set mais tranqüilo até então, a Unilever fechou em 21/13.

Mais uma vez o time da casa saiu melhor no início da parcial e, desta vez, abriu 4/1. Neste momento, o Brasília Vôlei pediu tempo. A conversa do técnico Sérgio Negrão não deu resultado e, em grande passagem da sérvia Mihajlovis no saque, a Unilever ainda abriu 10/1. O Brasília Vôlei buscou uma reação, diminuindo a diferença (13/7), mas, com a boa vantagem, o time da casa fechou em 21/xx.

EQUIPES

UNILEVER – Fofão, Sarah, Juciely, Carol, Gabi e Mihajlovic. Líbero – Fabi
Entraram – Roberta, Bruna, Amanda
Técnico: Bernardinho

BRASÍLIA VÔLEI – Camilla, Elisângela, Dani Scott, Vivi Goes, Paula e Erika. Líbero – Verê
Entraram – Patrícia, Flavia, Eli/Enoch, Fernanda e Ju Maranhão
Técnico: Sérgio Negrão

fonte: cbv

EM NOITE DE TANDARA, O AMIL VENCE O MARANHÃO/CEMAR

Felipe Christ

Em dia de sexta-feira 13, o Vôlei Amil não deu chances para o azar, tampouco para a zebra, e cumpriu as expectativas diante do Maranhão Vôlei/Cemar. E nem que passasse um gato preto em algum canto da Arena Concórdia, local do duelo da décima rodada, faria as meninas de Zé Roberto deixarem escapar o oitavo sucesso no primeiro turno.

Isso porque Tandara, mais uma vez, foi a protagonista absoluta da partida. Com a mão quente, ela anotou 12 pontos no triunfo por 3 sets a 0, parciais de 21/17, 21/18 e 21/08. O resultado levou as campineiras à vice-liderança provisória, fruto dos 24 pontos, enquanto as adversárias não somaram nada aos míseros dois tentos e seguiram na lanterna.
 
Mas, apesar da má campanha, a equipe de Chicão incomodou a de Zé Roberto no primeiro set. E só não alcançou um final mais positivo porque falhou, e muito, na parcial. Ao todo, foram nove pontos dados de graça, contra cinco recebidos. Para complicar, Tandara não perdoou quando acionada e fez o Amil virar de lado em vantagem.

A derrota não diminuiu o apetite do Maranhão, que seguiu agressivo no segundo set. Nicolle e Liz foram as melhores opções de Castiglione. Já Claudinha, com a bola nas mãos, usou bastante os serviços de Walewska. Tandara também seguiu bem. Com isso, o duelo foi acirrado. Mas, em mais um erro, o Maranhão deu a vitória às rivais.
 
De tanto lutar, o time do Nordeste perdeu as forças na terceira parcial. As mandantes se aproveitaram muito bem para colocar uma ampla vantagem no marcador. Vantagem que aumentou na diagonal poderosa de Natália, que levou o placar a 17 a 7. Em ritmo de passeio, o Vôlei Amil cravou 21 a 8 e correu para comemorar o triunfo.
 
E as campineiras precisam mostrar a mesma força daqui a quatro dias, quando se encontram com a Unilever no Rio de Janeiro. O clássico, que tem início às 21 horas (de Brasília) da terça-feira (17), vale a vice-liderança do torneio. No mesmo dia, mas às 20 horas, as maranhenses recebem o Pinheiros para tentar a difícil reabilitação.

fonte: saque viagem

MOLICO/NESTLÉ MANTÉM A LIDERANÇA VENCENDO O UNIARA/AFAV

 João Pires/FotoJump

As meninas de Luizomar de Moura foram obedientes e não deram chances para o azar diante do Uniara/Afav, no compromisso desta sexta-feira (13), em Osasco (SP). Com exceção do terceiro e último set, os demais foram tranquilos para o Molico, que fez bem o dever de casa para aplicar 3 a 0 (21/09, 21/16 e 21/19), segurando por mais uma rodada a liderança da Superliga.

Com Camila Brait eleita a melhor jogadora do confronto, o tetracampeão brasileiro foi a 28 pontos e abriu quatro pontos de frente sobre o Vôlei Amil, que assumiu de forma provisória a vice-liderança. Por sua vez, as comandadas de Sandra Mara Leão permaneceram com dez e na 11ª posição.

O time do José Liberatti entrou com uma novidade para a disputa: Ingrid jogou no lugar de Malagurski. Apesar da troca, a equipe manteve o padrão de jogo e foi agressiva o tempo todo. Como consequência, abriu rápido um caminhão de vantagem. Em parte, pelo belo trabalho de Adenízia no bloqueio. Mas foi com um ponto de Sheilla que o Molico fechou em 21 a 9.
 
O Uniara usou a parada entre os sets para colocar a cabeça no lugar. E deu certo. Com Helô, o ataque das meninas de Araraquara incomodou mais, o que fez a partida ficar mais equilibrada na primeira metade. Sheilla, porém, apareceu bem na linha de frente. E foi neste setor que as osasquenses construíram a vitória na segunda parcial por 21 a 16.
 
Com 2 a 0, o Molico relaxou de vez no início da terceira parcial. O Uniara se aproveitou bem e tomou o placar para si. Mas a alegria das visitantes durou até o 11º ponto. No bloqueio firme de Caterina Bosetti, as anfitriãs colocaram ordem na casa e viraram. Daí em diante, foi só administrar a partida para faturar a décima vitória na competição.
 
Único invicto, o time de Thaísa e Sheilla volta a jogar na próxima segunda-feira (16), no José Corrêa, com o Barueri. O confronto tem início às 19 horas (de Brasília) e é válido pela 11ª rodada. Dois dias depois, a equipe de Sandra Mara busca um final mais feliz com o Banana Boat/Praia Clube, que joga em Araraquara (SP), às 21h30. 

fonte: saque viagem

O MINAS/ITAMBÉ SUPREENDE O BARUERI E VENCE MAIS UMA VEZ

 
Minas surpreende Barueri e embala segunda vitória na Superliga 
Foto: Skylo Reis/Melhor do Vôlei

O Minas/Itambé (MG) recebeu o Barueri (SP) e venceu após um jogo muito disputado. O time mineiro levou a melhor apenas no tie break com parciais de 21/18, 9/21, 21/14, 13/21 e 15/12, em 2h10 de partida realizada na Arena Vivo, em Belo Horizonte (MG). A ponteira Carla recebeu o Troféu VivaVôlei e a ponteira Sonaly, estreante pelo time de Barueri, saiu de quadra como a maior pontuadora, com 18 acertos.

fonte: cbv

ENFIM SESI-SP DESENCANTA E REENCONTRA A VITÓRIA

 Lucas Dantas/Divulgação

Em casa, no ginásio Vila Leopoldina, em São Paulo (SP), o Sesi-SP levou a melhor sobre o São Bernardo Vôlei (SP) por 3 sets a 1 (21/14, 19/21, 21/16 e 21/11), em 1h35 de jogo. Duas jogadoras do time vencedor tiveram boas atuações. A ponteira Pri Daroit foi a maior pontuadora, com 15 acertos, e a central Ana Beatriz teve a melhor performance em quadra e recebeu o Troféu VivaVôlei.

fonte: cbv

CONHEÇA OS ADVERSÁRIOS DO BRASIL NO GRAND PRIX 2014

 

A Federação Internacional de Voleibol (FIVB) divulgou os adversários que a seleção brasileira feminina de vôlei enfrentará no Grand Prix, respectivamente, no próximo ano. A novidade fica por conta do número record de participantes nas duas competições – 28 países estarão representados pela primeira vez na história.

O Brasil enfrentará China, Itália e República Dominicana na primeira semana, de 1º a 3 de agosto, pelo Grupo C, que vai ser disputado na Itália. Na segunda rodada, a seleção de José Roberto Guimarães jogará em casa de 8 a 10, e, pelo Grupo D, contra Estados Unidos, Coreia e Rússia. E, na terceira semana, de 15 a 17 do mesmo mês, o time verde e amarelo estará na Tailândia para enfrentar Estados Unidos, República Dominicana e as donas da casa.

A fase final será realizada entre os dias 20 e 24 de agosto, em local ainda não definido, pelas seis seleções que mais pontuarem. Em 2014, a equipe feminina buscará o deca.

fonte: cbv
foto: fivb